Sábado, 7 de Abril de 2007

...

publicado por thesinger às 11:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 4 de Março de 2007

Publicidade 1

Para ver outra vez pressione F5


publicado por thesinger às 22:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sobre a poesia contida em Serra-Mãe

    A poesia em Serra-Mãe é marcada por duas temática distintas: a poesia que tem por base a vida Interior do poeta, e a poesia relativa aos elemenetos do mundo que o rodeia.
    Dentro de cada um destes tipos é ainda possível opor atitudes diversas.
    Quando se volta para si próprio ora o Poeta nos relata o que se passa ou passou na sua alma, como em Vida, Eternidade, Canção, Claridade, Aceitação, Crepuscular, entre outros.
Ou transmite-nos reacções perante episódios do seu viver intimo. Estes poemas têm normalmente a forma de orações, hinos ou exortações, como Nós, Cortina, Ressureição, Presença, Vontade, entre outros.
   Dentro do segundo tipo de poesia, o Poeta ora reage perante a realidade, dirgindo-se-lhe, apostrofando-a em odes; como por exemplo em Versos ao Mar ou Versos para eu dizer de joelhos ( com uma tendência para as formas dramáticas).
Ou descreve a  realidade, umas vezes com uma visão mais ampla como em Serra-Mãe; outras vezes sobre a simples forma de notas como em Minuto.
  Nalgumas poesias é possível detectar a influência de outros autores. Os principais são : José Regio ( na introspecção lavada ao extremo; orações, hinos e exortações), Sá Carneiro e António Nobre ( em Versos ao Mar).



Capa do livro
sinto-me:
publicado por thesinger às 21:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Publicidade 2

publicado por thesinger às 19:39
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Fevereiro de 2007

Reportagem sobre Sebastião da Gama

  Enquanto que deambulamos pela vila de Azeitão é possível ver, inúmeros cafés, museus lojas e monumentos invocando Sebastião da Gama. Na mente de todos ficará provavelmente a questão: quem será este senhor e porque razão é tão homenageado na vila?

  Sebastião de Gama foi um poeta, um professor, mas sobretudo alguém com uma grande dimensão humana; que apesar da sua saúde frágil nos deixou um legado extremamente valioso.

  Este poeta é natural da Vila Nogueira de Azeitão e nasceu no dia 10 de Abril de 1924, filho de uma doméstica e de um comerciante. Apenas ao 14 anos é lhe diagnosticada tuberculose óssea doença que faz com que ele se mude com a sua mãe para a serra da Arrábida, local onde vive até à morte e que desempenha um papel preponderante em toda a sua vida. Esta serra estende-se por 10.800 hectares, abrangendo áreas dos concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra.

 Abençoada com um clima temperado e uma fauna e uma flora extremamente ricas; foi de grande importância para o Poeta. A beleza e a imponência do local, o isolamento e a meditação a que este isolamento conduzia, tiveram uma influência decisiva na personalidade e na criação literária de Sebastião de Gama. Este ambiente levo-o a desde muito cedo a ler poemas e a exprimir-se em verso. O título do seu primeiro livro, Serra-Mãe é precisamente inspirado neste local.

Foi nesta serra que ele se casou, no convento da Arrábida, com D. Joana Luísa em 1951.

  Para além da serra da Arrábida e de Azeitão, existiram outros locais que marcaram a vida do Autor entre os quais Lisboa, local onde se formou em filologia românica e deu aulas; Setúbal, onde desenvolveu uma relação de amizade com os seus alunos, que ficaram marcados pelos seus métodos de ensino e Estremoz, onde também deu aulas.

 Sebastião da Gama faleceu em 1952, tendo-lhe sido diagnosticada meningite renal, deixou-nos uma vasta e rica obra e um prémio de poesia instituído em sua homenagem.



Imagens da vida de Sebastião da Gama


Fontes:

World Wide Web:

RodriguesLuís. Sebastião da Gama
Acedido em: 24, Fevereiro, 2007.
As Tormentas:http://www.astormentas.com/din/biografia.asp?autor=Sebasti%E3o+da+Gama

Faria, Andreia C. Sebastião da Gama ou o Poema maior que a Vida
Acedido em: 24, Fevereiro, 2007.
Muita Letra: http://www.icicom.up.pt/blog/muitaletra/arquivos/006518.html

Livro:

Gama, Sebastião. Serra-Mãe. Novembro de 91. 6º Edição. Ática. Lisboa


sinto-me:
publicado por thesinger às 20:41
link do post | comentar | favorito
Domingo, 18 de Fevereiro de 2007

Entrevista a Sebastião da Gama

sinto-me:
música: This Fire
publicado por thesinger às 23:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Entrevista a Sebastião da Gama (em texto)

Repórter: Bom dia, hoje vamos ter a oportunidade única de entrevistar Sebastião da Gama e ficar a conhecer um pouco mais sobre vida e obra, ao longo de duas semanas recolhemos perguntas que o público gostaria de lhe fazer e iremos esclarece-las agora:

 

Repórter: Bom dia Sebastião, em primeiro lugar gostaria de saber quando é que começou a escrever?

Sebastião: Bom Dia desde criança que a escrita, principalmente a poesia, me atrai; mas as minhas obras publicadas só foram escritas após a universidade…

Repórter: Estudou em que universidade, e qual foi o curso que tirou?

Sebastião: Estudei Filologia Românica, na faculdade de letras da universidade de Lisboa.

Repórter: Depois da universidade trabalhou em várias escolas como professor; o que significa para si ser professor?

Sebastião: para min ser professor não é só ensinar os alunos, corrigir-lhes os testes e dar-lhes aulas; ser professor é ensiná-los a serem felizes. Foi publicado um dos meus diários com as minhas experiências como professor.

Repórter: A serra da Arrábida tem sido uma inspiração para as suas obras. Qual é razão deste fascino?

Sebastião: Desde muito novo que vivo na serra da Arrábida, devido à minha saúde débil, e acho que o ar puro, o contacto com os animais e as plantas e a magnificência da serra me tem sempre fascinado.

Repórter:  A suas saúde como referiu à pouco sempre foi débil; será que a sua doença infuenciou de algum modo a sua forma de viver ou a sua escrita?

Sebastião: A minha doença também foi uma inpiração para a minha escrita. Nas horas de maior dor era na poesia que eu me refugiava; foi por causa da doença que eu fui viver para a serra da Arrábida e me inspirei nela para tantas obras.

Para além disso a minha doença fez-me ver a vida de outro modo, acho que por causa dela sempre aproveitei cada momento como único, compreendi melhor ao ser humano e dei valor às coisas simples da vida.

Repórter:  o que é para si um poeta?

Sebastião: O Poeta beija tudo graças a Deus. . .

E aprende com as coisas a sua lição de sinceridade. . ."


Fontes:

RodriguesLuís. Sebastião da Gama
Acedido em: 10, Fevereiro, 2007.
As Tormentas:http://www.astormentas.com/din/biografia.asp?autor=Sebasti%E3o+da+Gama

Faria, Andreia C. Sebastião da Gama ou o Poema maior que a Vida
Acedido em: 10, Fevereiro, 2007.
Muita Letra: http://www.icicom.up.pt/blog/muitaletra/arquivos/006518.html

sinto-me:
publicado por thesinger às 18:12
link do post | comentar | favorito
Sábado, 10 de Fevereiro de 2007

Sebastião da Gama

  Sebastião Artur Cardoso da Gama nasce em Vila Nogueira de Azeitão, a 10 de Abril de 1924, filho mais novo de uma doméstica e de um comerciante.
   Aos 14 anos é lhe diagnosticada tuberculose óssea, tendo se mudado em conjunto com a sua mãe, a conselho do seu médico para a Serra da Arrábida. Serra a qual irá influênciar muito a sua obra. 
  Concluiu o curso de Filologia Românica na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1947, e ainda nesse ano iniciou a sua actividade de professor, que exerceu em Lisboa, Setúbal e Estremoz. Foi colaborador das revistas Árvore e Távola Redonda.
Em 1951 casa com Joana Luísa, sua amiga de adolescência e vizinha, na capela da arrábida.
  Sete meses depois, o seu estado de saúde, que sempre fora débil agrava-se, sendo Sebastião intrernado em Lisboa, acabando por falecer precocemente devido a uma meningite renal. Após este acontecimento trágico, muitos dos seus escritos foram publicados pela sua mulher para o homenagear.
  Sebastião da Gama ficou para a história pela sua dimensão humana, nomeadamente no convívio com os alunos, registado nas páginas do seu famoso Diário (iniciado em 1949); pela sua alegria de viver; a sua vivacidade e facilidade de relacionamento com os outros; pela sua rima fácil; pelo seus versos fluidos e pelas imagens luminosas. 



 

 




Fontes:

RodriguesLuís. Sebastião da Gama
Acedido em: 10, Fevereiro, 2007.
As Tormentas:http://www.astormentas.com/din/biografia.asp?autor=Sebasti%E3o+da+Gama

Faria, Andreia C. Sebastião da Gama ou o Poema maior que a Vida
Acedido em: 10, Fevereiro, 2007.
Muita Letra: http://www.icicom.up.pt/blog/muitaletra/arquivos/006518.html


música: Take Me Out
publicado por thesinger às 22:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2007

...

O nosso blog descreve a vida de Sebastião Gama e uma das suas obras a Serra-Mãe. Decidimos escolher este autor por ser da região, e a sua obra Serra-Mãe por conter um conjunto de poesias dedicadas à Serra da Arrábida; que é um dos parque naturais mais importantes de região e que deve ser preservado.

sinto-me:
música: californication
publicado por thesinger às 20:50
link do post | comentar | favorito

Pesquisar neste blog

 

Abril 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

...

Publicidade 1

Sobre a poesia contida em...

Publicidade 2

Reportagem sobre Sebastiã...

Entrevista a Sebastião da...

Entrevista a Sebastião da...

Sebastião da Gama

...

Participar

Participe neste blog

blogs SAPO

subscrever feeds